COMECE AGORA O SEU PROJETO VERÃO
07/07

RSB_HOME

Selo No Pain No Gain TRainer-01A coluna No Pain, No Gain desta semana vai falar sobre emagrecimento. Muita gente pensa em perder os quilinhos extras só quando o verão está chegando, ao invés de aproveitar o inverno para se preparar.

Se você pretende curtir os meses de dezembro, janeiro e fevereiro com o corpo em dia, não deve perder mais tempo! Por isso, hoje vamos falar sobre o que se deve fazer para garantir o sucesso do seu projeto verão 2015.

Inicialmente, explicaremos como funciona o processo de emagrecimento e, na próxima semana, vamos contar como você pode montar a sua estratégia de treino com foco no verão.

De forma específica, só existe uma forma de emagrecer: fazer um balanço negativo calórico - ou energético. Ou seja, gastar mais calorias em um período de tempo do que aquilo que se consome.

Esse procedimento faz com que determinados hormônios ajam sobre as células adiposas retirando parte da energia acumulada e a levando para a corrente sanguínea. A partir daí, o sistema circulatório levará essa energia (AGL) para o fígado, onde será transformada em glicose para repor a quantidade de açúcar no sangue, que estava baixa por conta da dieta de poucas calorias.

Este ajuste em no organismo chama-se homeostasia (equilíbrio interno). Ou seja, toda vez que colocarmos em prática esse procedimento de balanço calórico negativo, parte da gordura corporal será utilizada para repor a nossa glicemia e, consequentemente, pressão arterial e sistema visual.

Para exemplificar o processo, podemos usar o caso de pessoas que, ao fazerem uma dieta restritiva, chegam a desmaiar - principalmente quando são expostas ao sol e temperaturas mais elevadas. O baixo consumo de calorias ocasiona a queda da pressão arterial que, somada à baixa quantidade de glicose no sangue, leva ao desmaio.

Até agora falamos apenas do processo de diminuição da célula adiposa e seus malefícios, o que acaba gerando a dúvida: como posso emagrecer com saúde?

Manter a dieta e aumentar o gasto calórico por meio dos exercícios físicos é a solução mais saudável e prazerosa. A proposta é diminuir a ingestão de alimentos, como gorduras e doces, e fazer atividades de curta a moderada duração, de baixa a moderada intensidade. Dessa forma, a pessoa conseguirá comer com qualidade e não necessitará de muito tempo para a prática de exercícios.

O maior desafio desse método é a prática, pois exige que o aluno abra mão de parte do prazer que a comida oferece, sem falar em mudanças de hábitos de vida e a inclusão da prática de exercícios em sua rotina.

Como grande parte das pessoas só pensa em manter o corpo saudável para o verão, quando usamos menos roupa e costumamos nos expor mais fisicamente, iniciar esse processo com antecedência é a melhor opção.

Dessa forma, o aluno não perderá massa muscular, não precisará fazer dietas de baixa caloria, muito menos usar remédios para esse fim. Quanto mais tempo você demorar para iniciar este processo de emagrecimento, mais radical deverão ser suas atitudes.

Sem perder tempo

Uma amiga me procurou dizendo que, como a maioria das mulheres, queria perder aproximadamente três quilos. No entanto, comentou que estava com dificuldade de emagrecer porque no inverno costumamos comer alimentos muito gordurosos e temos preguiça de fazer exercícios.

Disse a ela que, como a ingestão de alimentos está elevada no inverno, iniciar um programa de atividades físicas facilitaria o aumento da massa muscular, pois consumimos calorias em excesso, o que é benéfico para a hipertrofia, além de evitar um maior acúmulo de gordura.

A pergunta dela foi a seguinte: qual seria a vantagem, se ao invés de perder, ela acabaria ganhando peso?

Expliquei que a composição corporal não seria tão alterada. Ou seja, a quantidade de gordura não aumentaria porque grande parte da energia consumida se acumularia nos músculos. Dessa forma, a vantagem da hipertrofia seria evitar o acúmulo de gordura no inverno e facilitar o processo de emagrecimento durante a primavera e verão.

Ela aceitou a proposta e já começou a treinar.

Moral da história: tira a bunda do sofá e a mão do saco de pipoca e vem treinar.


Deixe seu comentário

1000 RSC_CHARS_LEFT

Antispam RSC_REFRESH_CAPTCHA RSC_CAPTCHA_CASE_INSENSITIVE

Facebook
Instagram