PLANEJAMENTO PARA O PROJETO VERÃO 2017
09/05

RSB_HOME

Na última edição da coluna No Pain No Gain, o professor Marcos Pudo, mestre em fisiologia do exercício e proprietário da Trainer, falou sobre como fazer um planejamento para o sucesso do Projeto Verão. Hoje ele continua a falar sobre como deve ser esse planejamento a partir de janeiro, ao longo do verão.

Quando o assunto é Projeto Verão, em janeiro temos pessoas vivendo dois tipos de situação: a que fez o planejamento até dezembro e cumpriu todas as etapas dos treinos e a que deixou para resolver essa questão apenas no início do ano.

Para quem fez tudo o que foi planejado, estar com o corpo bonito para o verão está mais fácil. Isso porque esta pessoa já entrou em janeiro com mais massa muscular e com um melhor percentural de gordura, mesmo que tenha ganhado em média um quilo no mês de dezembro por conta das festas de fim de ano.

Agora é hora de se pensar na diminuição da quantidade total de calorias e no aumento do exercício aeróbio, porém sem abandonar a musculação para não perder massa muscular. O ideal é fazer um trabalho de manutenção nos próximos 90 dias, com uma alimentação mais leve, baseada no consumo de carboidatso de baixo e médio indice glicêmico e de proteína.

Uma das questões mais importantes nos próximos três microciclos é fazer as avaliações com mais frequência, para verificar se a mudança nos treinos e na alimentação a partir de janeiro - além da mudança de hábitos na sua rotina, já que com a chegada do calor nosso custo energético diário aumenta - vai influenciar de maneira negativa no resultado que você deseja. Neste momento, não podemos abandonar o padrão de nos alimentar a cada três horas, nem deixar de fazer os exercícios de força.

A ideia é aplicar uma manutenção da massa muscular e fazer uma diminuição lenta da quantidade de gordura. Isso não significa fazer o mesmo treinamento nos próximos 90 dias, mas sim ter variabilidade. Para quebrar a rotina de treinamento mantendo o volume de treino, indico o método ondulatório na musculação (vamos explicar nas próximas edições da coluna o que é este método). O foco é manter o que você conquistou até dezembro e fazer alguns ajustes para trabalhar um gruoi muscukar específico que você quer melhorar.

Isso vai mudar a sua vida e seus hábitos sem a necessidade de dietas restritivas, com hábitos mais saudáveis. Será o melhor verão da sua vida.

Agora vamos pensar na situação de quem chegou à academia em agosto e passou a fazer o planejamento para o Projeto Verão. Ainda é possível ter um bom resultado, só que às custas de um sacrificio maior. Esta pessoa conseguirá aumentar a massa muscular, mas terá de restringir um pouco mais a alimentação.

Aí o risco de lesão aumenta, pois ela vai tentar aumentar a performace de maneira mais rápida, provavelmente fará uso de estimulante no pré-treino, o que aumenta o custo do projeto com a compra de suplementos, e terá de mudar seus hábitos mais rapidamente. Este aluno pode até conseguir um bom resultado no percentual de gordura, mas não muito na massa muscular. Para isso, ele terá de treinar com um volume de treinamento maior.

Agora para quem começa o Projeto Verão em janeiro, terá de reduzir muito a alimentação e fazer muito exercício. Dá para perder peso de forma saudável neste caso? Apenas com a prática de uma atividade física e uma dieta restritiva. Porém, lembre-se que nada que é extremo é bom. O ideal é começar os treinos e a mudança de hábitos agora mesmo!

Moral da história: quem tem pressa come cru e queima a língua.


Deixe seu comentário

1000 RSC_CHARS_LEFT

Antispam RSC_REFRESH_CAPTCHA RSC_CAPTCHA_CASE_INSENSITIVE

Facebook
Instagram