16/12   Horários da Trainer no final do ano

A partir desta segunda-feira, dia 19, as três unidades da Trainer terão horários diferenciados.

Tudo volta ao normal no dia 2 de janeiro de 2017, mas até lá, os horários ficarão assim:

alt

15/12   Cumpra sua promessa de ano-novo na Trainer

alt

Tudo bem que o ano não acabou. Ainda. Faltam pouco mais de 15 dias para virarmos o calendário, mas temos certeza que tem muita gente pensando em quais promessas fará para 2017.

Caso você esteja na turma do “vou começar a fazer uma atividade”, “vou fazer a matrícula na academia no dia 2 de janeiro”, “preciso perder alguns quilos”, “quero ter mais qualidade de vida”, entre outras, a Trainer é o lugar certo para você realmente cumprir a promessa.

Para começar: são três unidades em Mogi das Cruzes – uma exclusiva para mulheres -, por isso, a distância não é um problema para você, independentemente do bairro onde mora.

Pensou em variedade de atividades? A Trainer é a academia com o maior número semanal de aulas de ginástica e modalidades diferentes. Musculação, natação, HIIT, pilates, ginástica, lutas, spinning, entre muitas outras, você pode fazer em alguma de nossas unidades.

Quer só perder peso? Ou ganhar massa muscular? Temos programas exclusivos para estes objetivos, com resultados comprovados e alunos super satisfeitos. Além disso, nossos professores são qualificados para acompanhar você em todas as etapas do seu treino, desde a anamnese até a execução dos exercícios. Sempre terá algum profissional para auxiliar naquilo que você precisar.

Agora você deve estar imaginando quanto vai pagar por tudo isso, certo? A Trainer sempre tenta encontrar o melhor plano possível para os alunos, seja qual for o interesse e objetivo. Visite uma de nossas unidades e converse com uma consultora. Temos certeza que ela vai encontrar um plano que cabe no seu bolso.

Já que a época é de promessas também vamos fazer uma: prometemos que na Trainer você conquista o resultado que sempre sonhou, seja ele qual for! E tenha a certeza de que a nossa promessa é para valer!

14/12   Alimentos para aliviar o cansaço

alt

Quando estamos cansados, muitas vezes achamos que é só ficar em casa sem fazer nada para repor as energias, certo?

Claro que o descanso é parte fundamental na atividade física, principalmente porque sem esse repouso você não alcança os resultados desejados.

Um importante aliado nesse quesito é o que você come. Muitos alimentos têm propriedades que ajudam a mandar o cansaço para bem longe.

Desde frutos do mar, passando por jabuticaba e espinafre, até o nosso famoso arroz – mas tem de ser integral – e feijão. Cada um possui nutrientes que amenizam a fadiga.

Quem fez a lista completa destes 13 alimentos foi o site Ativo.com.

Para ver a lista clique aqui.

13/12   Dicas para não ficar parado durante as férias

alt

Para muita gente as férias já começaram, ou estão prestes a começar, certo? E como fica o treino durante os dias de descanso? Descansar é fundamental para o organismo e também ajuda na conquista dos resultados.

Mas para quem não quer ficar 100% parado neste final de ano, separamos algumas dicas para vocês manterem o pique.

Converse com o seu professor
A primeira coisa é: converse com o seu professor. Ele é a pessoa mais indicada para orientar você sobre o que fazer, e o que não fazer, nas férias. Todos os professores da Trainer têm condições de ajudar os alunos nesta questão, seja montando um treino simples com alongamento, aquecimento e corrida até coisas mais complexas para quem tiver uma academia no hotel onde vai passar as férias, por exemplo.

Alongamento
Mesmo que você queira ficar 100% parado, sem uma rotina de exercícios pré-definida, faça ao menos um alongamento todos os dias. Não precisa ser nada de outro mundo: assim que acordar, execute alguns movimentos para manter a flexibilidade e a disposição para o restante do dia.

Pedalando
Muitos destinos turísticos têm a bicicleta como principal atividade. Praia, campo ou mesmo em muitas cidades, alugar uma bike, ou levar a sua, pode ser uma ótima opção para manter-se em movimento. Além de queimar calorias e praticar uma atividade, passeios com a bicicleta permitem que você curta ainda mais os lugares, porque pode ir parando e aproveitando tudo o que o destino oferecer.

Praia
Praia combina com muitas coisas, né? Sol, calor, corpos bonitos, aquela cervejinha, petiscos e muita atividade, certo? Pode ser surf, frescobol, stand-up paddle, futebol, vôlei . . . A lista é imensa e muitas modalidades ficam até mais legais na areia, com o mar de cenário. Escolha a sua e aproveite!

Trilha
Se você não é da turma da praia, ou caso seu destino seja outro nestas férias, procure uma trilha para caminhar. Este tipo de opção geralmente está mais para o campo ou montanha, mas diversos lugares oferecem estes passeios. Assim como a bicicleta, é uma ótima oportunidade para gastar energia e ainda estar integrado à natureza e conhecer o lugar onde você estiver.

12/12   Campeã! A coluna mais lida da história do No Pain No Gain

alt

A coluna campeã entre as mais lidas do No Pain No Gain teve incríveis 25.283 leitores!

Com ela, chegamos ao final do Top 10 No Pain No Gain e o “dono da coluna”.

O proprietário de Trainer e mestre em fisiologia do exercício, Marcos Pudo, comentou o ranking: “Fico extremamente feliz de descobrir o tamanho do alcance da coluna. Me esforço muito para falar sobre os assuntos da melhor maneira possível e espero ter contribuído com as pessoas de alguma forma”.

E a grande vencedora é . . .

 

É normal sentir dor durante e após os treinos?
(publicado originalmente em 28 de abril de 2014)

Várias pessoas me questionam sobre a percepção da dor nos exercícios abdominais, citada na coluna No Pain, No Gain da semana retrasada (veja aqui). Por isso, vamos voltar a falar sobre a dor que ocorre em exercícios localizados, em qualquer grupo muscular.

A expectativa que temos quando realizamos este tipo de exercício é perceber que estamos trabalhando esses músculos com eficiência. Para isso, queremos sentir alguma dor.  Mas, não “qualquer” tipo de dor. Para explicar, vamos separar a dor em dois tipos: a sentida durante ou imediatamente após o exercício e a dor tardia.

A dor durante o exercício é normal, desde que não seja fora do músculo que está sendo trabalhado. Por exemplo: muitas pessoas têm mais dor no pescoço (região cervical) do que no próprio abdome quando fazem abdominais.

Isso acontece quando os profissionais pedem aos alunos que olhem para um ponto fixo no alto durante o exercício, o que provoca uma hiperextensão na região cervical, causando a dor. Para evita-la, basta flexionar a cervical aproximando o queixo do tronco.

Outra dor recorrente é na região anterior do pescoço, justamente por essa flexão indicada anteriormente, eu estimula um músculo auxiliar chamado externoclideomastoide. Esta dor é considerada normal, principalmente em alunos iniciantes. Ela causa apenas um desconforto durante a execução do exercício e se torna mais aguda ou forte no dia seguinte.

Nos músculos da região abdominal (reto e oblíquos), a dor que sentimos durante o exercício é causada pela queda do PH do músculo, que se torna ácido e estimula os receptores dolorosos. Essa queda no PH e, em consequência a dor, são mais percebidos em exercícios com número de repetições mais elevadas, como acima de 15.

Agora, se o desconforto estiver em outras partes do corpo, como dor nas costas após fazer agachamento, algo está errado no movimento. Esta é a dor tardia, também conhecida como soreness, que se dá pela microrruptura do tecido muscular e pela inflamação nos tecidos conjuntivos que envolvem os músculos e os tendões. O tempo de dor varia em cada pessoa. Normalmente, ocorre 24 horas após o exercícios, tendo seu pico de dor em torno de 48 a 72 horas depois, desaparecendo após quatro a seis dias.

Movimentos corretos
Algum tempo atrás, ouviu dizer de uma pessoa que fazer exercícios abdominais protegeria a coluna e evitaria a compressão sobre a hérnia de disco que ela tinha. O que está correto. Porém, ela resolveu fazer os exercícios em sua própria casa, sem orientação. Como resultado, teve uma crise de dor e precisou tomar remédios durante vários dias, o que a impossibilitou de trabalhar e cuidar dos afazeres do dia a dia.

Após tudo isso, me procurou dizendo que gostaria de fazer exercícios com orientação. Avaliamos as informações dos seus exames e criamos uma série de exercícios para todo o corpo de forma segura. Depois de alguns meses fazendo os exercícios, ela não teve mais crises e recuperou a condição de uma vida normal e sadia.

Moral da história: tire a bunda do sofá e vá treinar corretamente.

09/12   Festas de final de ano: comer ou não comer, eis a questão

alt

O final do ano está chegando e, com ele, os famosos excessos. É happy hour com o pessoal da firma, encontro com os amigos, festa com a família e férias. Junto com tudo isso vem muita comida e bebida, certo?

E como fica o treino e a dieta no meio disso tudo? O segredo é não sofrer demais e aproveitar os bons momentos da melhor maneira possível.

O proprietário da Trainer e mestre em fisiologia do exercício, Marcos Pudo, comentou que nesta época do ano as pessoas precisam aproveitar.

“As festas e confraternizações têm significados super importantes na vida de todos, para marcar uma virada mesmo. Por isso, não adianta sofrer muito com aquilo que está comendo e bebendo. O segredo é a moderação, como sempre”, comentou.

No entanto, você até pode adotar algumas medidas para sentir-se menos culpado.

Saladas e opções mais saudáveis na ceia ajudam a balancear as outras receitas, com mais gordura geralmente. Outra opção é tentar pegar mais leve no dia seguinte, para dar uma compensada.

E duas dicas de ouro: esta época do ano é a pior para começar uma dieta muito restritiva, então nem adianta fazer isso agora.

Faça sua promessa para janeiro e comece o ano mudando sua alimentação e treinando forte para conquistar resultados.

Outra dica: hidratação. Além da alimentação mais pesada, muita gente também exagera no álcool, portanto, tomar muita água é essencial para não sofrer com as consequências deste excesso, além de deixar o organismo hidratado o tempo todo.

Seguindo essas dicas básicas você pode aproveitar todas as festas sem ficar com peso na consciência, certo?

08/12   Aluno representa a Trainer em campeonatos paralímpicos

alt
Foto: Marco Noguti

O próximo final de semana realmente é da turma da natação. Além de vários alunos participando da Fuga das Ilhas, temos outro aluno-atleta com grandes desafios pela frente.

O nadador Caíque Aimoré participará dos Jogos Paralímpicos Universitários nesta sexta e sábado, dias 9 e 10.

A competição é novidade no calendário de provas e terá paratletas de todo o país. Caíque vai competir nos 100 metros peito, 100 metros costas e 50 metros livres, ambos na classe S14.

Já no domingo e na segunda-feira, dias 11 e 12, Caíque cai na água pelo Campeonato Brasileiro ABDEM. Esta é a principal competição para classe Down no Brasil.

O aluno da Trainer, inclusive, é recordista brasileiro na classe Down em 10 provas. Nesta competição, Caíque vai brigar por medalhas nos 50 e 100 metros livres, 100 metros peito, 100 metros costas e 200 metros medley.

As duas competições vão rolar no Centro de Treinamento Paralímpico de São Paulo.

Boa sorte, Caíque!

07/12   Natação: manter-se hidratado é fundamental

alt

Neste domingo, dia 11, tem uma prova para a turma da natação encerrar o ano com chave de ouro: a Fuga das Ilhas. E, além de estar com o treino em dia, sabe o que é super importante antes, durante e depois da competição: hidratação!

Claro que a dica vale também para os treinos de quem nada, que muitas vezes se esquece de tomar líquidos pelo fato de já estar na piscina.

Na verdade, a hidratação é essencial para qualquer modalidade, mas algumas dicas específicas podem ajudar aos nadadores.

O site Ativo publicou um texto muito interessante sobre isso, conversando com o doutor Marcos Henrique Ferreira Laraya, especialista em Medicina do Exercício e do Esporte e diretor da SBME (Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte).

Para ler o post completo, clique aqui.

06/12   Aluno triatleta da Trainer fez retrospectiva de 2016

alt

Temos uma tradição muito grande de alunos participando de competições Brasil, e mundo, afora. Em várias modalidades, sempre tem alguém da Trainer fazendo bonito por aí.

Outra tradição é darmos espaço para estes atletas guerreiros, por isso, hoje é a vez do Edmar Martins, o incansável triatleta.

Já publicamos vários posts contando sobre vitórias e superação em campeonatos neste ano e, desta vez, chegou o momento de fazermos uma retrospectiva de tudo o que rolou com o Edmar neste 2016.

Pedimos a lista para ele. Vejam só quanta coisa:

Internacional de Santos - 1,5 mil metros de natação, 40 km de ciclismo e 10 km de corrida; finalizei em 10°;

GP Extreme Penha SC – 1 mil metros de natação, 100 km de ciclismo e 10 km de corrida; campeão;

Triathlon Ninho das Águias Pirassununga - 1,5 mil metros de natação, 40 km de ciclismo e 10 km de corrida; vice-campeão;

Duathlon K10 São Paulo - 5 km de corrida, 20 km de ciclismo e 2.5 km de corrida; 3° colocado;

Duathlon do Vale São José dos Campos - 5 km de corrida, 20 km de ciclismo e 2.5 km de corrida; 2° colocado;

Triathlon Santa Cecília – 750 metros de natação, 20 km de ciclismo e 5 km de corrida; 2° colocado;

Volta do Parcel – 1,5 mil metros natação;

Fuga das Ilhas (dia 11 de dezembro, domingo) – 1,8 mil metros de natação

São Silvestre – 15 km de corrida

Realmente a lista é grande, não é? E não acabou por aí, porque Edmar já está se preparando para o IronMan Brasil 2017, em Florianópolis.

É isso aí, Edmar, ficamos felizes de fazer parte dos treinos e das conquistas.

Parabéns!!!

05/12   Benefícios do spinning

alt

Estamos chegando quase ao final do Top 10 textos mais lidos da história da coluna No Pain No Gain. Hoje é dia de descobrirmos o vice-campeão.

A segunda coluna mais lida da história é “Os benefícios do spinning”. Sabem quantos leitores ela teve? Incríveis 14.958!!! É muita gente prestigiando a coluna do professor e mestre Marcos Pudo.

Para quem ainda não tinha lido, segue a coluna abaixo:

 

Os benefícios do spinning
(publicado originalmente em 2 de junho de 2014)

Na semana passada, falamos sobre o spinning – atividade inspirada no ciclismo que tem sessões de treinamento muito intensas, cujo gasto energético é muito alto. Hoje vamos detalhar melhor as aulas e contar os benefícios dessa modalidade.

Diferente dos treinos nas bicicletas ergométricas, o spinning não utiliza o método contínuo – no qual o aluno escolhe um nível e permanece nele durante toda a aula. Durante as sessões da modalidade é aplicado o método intervalado, garantindo assim uma maior variedade de exercícios e uma aula mais motivante.

O principal objetivo é melhorar a capacidade cardiorrespiratória e cardiovascular dos alunos. Para isso existem duas opções de treinamento: o speedy – mais parecido com o ciclismo praticado em pistas de velocidade – e o mountain biking – este com um grau de dificuldade maior, porque simula as características de uma trilha com oscilações de subidas e descidas.

O speedy tem uma cadência maior e os sprints – tiros de velocidade – são mais longos e chegam a durar de dois a três minutos. Já no mountain biking esse tiros são menores. Pode-se fazer uma subida de um minuto, uma descida de três, voltar a subir por mais quarenta segundos e assim por diante.

Como resultado, os alunos atingem uma enorme capacitação de oxigênio, enquanto no mountain biking consegue-se uma participação maior do sistema neuromuscular, por conta da força que se precisa fazer para superar os obstáculos.

Entre os benefícios da prática do spinning estão a queda no índice de fadiga, melhora na adaptação ao estresse físico e da percepção do exercício. Além disso, há o desenvolvimento do limiar anaeróbio dos alunos.

Por exemplo: VO2máx é o consumo máximo de oxigênio de uma pessoa. O limiar anaeróbio é o estágio abaixo desse VO2máx, que representa a capacidade desse indivíduo de fazer uma atividade física. Pessoas sedentárias têm o limiar anaeróbio muito baixo, por isso acabam entrando em fadiga rapidamente e têm pouca capacidade de captar oxigênio. Quando ela se propõe a fazer esse treinamento intervalado, acaba conseguindo melhorar esse desempenho. No método contínuo isso não acontece, pois a atividade mantém sempre o mesmo nível de intensidade.

Por conta das aulas muito intensas e com exigência neuromuscular muito grande, ao final do treino, o aluno inflamou o seu tecido conectivo e as fibras musculares, o que pode fazer o organismo ficar até 15 horas gastando calorias acima do nível de repouso. Por isso quem pratica spinning acaba emagrecendo mais, pois o gasto energético é alto tanto durante quanto no pós-aula.

E ainda há a ausência de impacto, que preserva os ligamentos, tendões e articulações, principalmente para quem corre há um tempo. Combinar o spinning com outros esportes é uma excelente sugestão, pois a pessoa consegue colocar nos treinos uma intensidade que não é possível em outras modalidades.

Volta por cima
Tínhamos um aluno que estava treinando para fazer um teste físico para a Polícia Civil. Porém, de repente, ele sumiu da academia.

Ligamos para ele e descobrimos o seguinte: que estava com uma tendinete no joelho, por isso tinha parado de treinar. A ideia era se poupar para o dia da avaliação.

A minha resposta foi: Mas ainda faltam três meses! Você vai chegar lá sem condições desse jeito!

Conseguimos trazê-lo de volta e o adaptamos novamente ao treinamento. Fizemos exercícios de barra, abdominais, flexão de braço e aos poucos ele foi se recuperando. Com aproximadamente três semanas, ele não sentia mais dor, mas disse que ainda estava com medo de correr. A minha sugestão foi que ele não ficasse sem um exercício aeróbico, por isso indicamos o spinning. Ele começou a fazer aulas de trinta minutos duas vezes por semana, e depois passou a três vezes durante 45 minutos.

No dia do concurso, o aluno precisou fazer um teste de cooper e não só conseguiu concluir a prova, como sentiu dor só no final.

Mas o interessante é que se o spinning não o traz de volta para a academia, com certeza ele não ia passar nessa prova, porque estava parado. E hoje ele é adepto ao ciclismo.

Moral da história: Tira a bunda do sofá e vem treinar.

02/12   Aulas de natação salvam vidas

alt

O ano está quase acabando, mas um pouquinho antes do Natal temos um evento super interessante aqui na Trainer.

No dia 17 de dezembro, vai rolar a palestra “Aulas de natação salvam vidas”. A conversa será na unidade do Mogilar a partir das 10 horas.

Pais de alunos da natação, ou qualquer outro aluno da Trainer, podem fazer a inscrição na recepção da academia.

Todo mundo pode trazer um convidado, seja amigo ou parente.

A palestra é gratuita e será comandada pelos nossos próprios professores.

Esperamos vocês.

01/12   Último Dia de Resultados do ano

alt

Você treinou o ano inteiro e, com certeza, percebeu muitos resultados, certo? Mas você sabe exatamente quais foram todas as conquistas?

A hora de descobrir tudo é agora.

Vai rolar o último Dia de Resultados do ano, nas unidades Mogilar e Alto do Ipiranga.

No Mogilar, será no próximo dia 14; já na unidade Alto do Ipiranga, as medições serão no próximo dia 15.

Durante todo o dia, nossos professores estarão de plantão para medir e analisar os resultados de todos os alunos.

Aproveite para saber de todas as suas conquistas e já começar a planejar o treino para 2017.

Participem!!!